• Dr Fernando Valério

Qual o problema com o glúten?

Atualizado: Set 26

Dr. Fernando Valério - Gastroenterologista


Qual o nosso problema com o glúten? Por que lidamos tão mal com ele?

A questão é que o nosso intestino é incompetente para digerir o glúten! NENHUM ser humano o digere completamente!


Imagine que você tenha montado uma "nave espacial de Lego", com várias peças, mas que precisa guardar o brinquedo na caixa. Para fazer isto, deverá desmontar peça por peça! Isto se chama DIGERIR!


O glúten é uma proteína. Proteínas são formadas por vários peptídeos. Peptídeos são formados por vários aminoácidos. Para que uma proteína seja absorvida, ela precisa ser "desmontada" até que cada "peça" (aminoácido) esteja separada. Só que, o nosso intestino não tem a capacidade de desmontar o glúten completamente, e algumas peças não conseguem ser separadas (digeridas), e ficam agrupadas na forma de peptídeos.


Mas, se eu não consigo digeri-los, bastaria que o meu intestino eliminasse estes peptídeos através da evacuação, não é? Sim, mas não é assim que funciona com o glúten! O glúten tem a capacidade de "invadir" as camadas mais profundas da mucosa intestinal, mesmo que as peças não tenham sido completamente desmontadas.


Este processo, chamado de AUMENTO DA PERMEABILIDADE INTESTINAL, é controlado por uma substância chamada ZONULINA. A zonulina é a "porteira" da mucosa intestinal, e quanto maior a quantidade desta substância, mais permeável é o intestino. O glúten tem a capacidade de estimular a produção da zonulina, e assim, consegue atravessar a barreira (mucosa intestinal), mesmo sem ter sido digerido.


E como o nosso sistema imunológico vê esta invasão? Com maus olhos! Se eu não consigo digerir o glúten, ele não é meu "amigo", é um "penetra"! Os peptídeos não digeridos do glúten são tóxicos e imunogênicos. Isto gera uma reação de corpo estranho, e nos defendemos através da chamada resposta inflamatória. Há uma perda do equilíbrio imunológico na mucosa intestinal, principalmente na flora intestinal.


Celíacos e sensíveis ao glúten não celíacos têm este mecanismo de permeabilidade aumentado, resposta inflamatória exacerbada à invasão do glúten e maior alteração da flora intestinal. Por isso, NESTES grupos, o glúten é tão prejudicial e ativa sistemas de intolerância e autoimunidade.