DERMATITE HERPETIFORME

A Dermatite Herpetiforme, também conhecida como DH e Doença de Duhring, é uma das manifestações extragastrointestinais da Doença Celíaca.  É uma condição crônica da pele causada por uma reação à ingestão de glúten.  Pequenas erupções ou bolhas, que coçam extremamente, aparecem em ambos os lados do corpo, na maioria das vezes nos antebraços próximos aos cotovelos, assim como nos joelhos e nádegas e ao longo da linha do cabelo.

 

As lesões e bolhas da dermatite herpetiforme (DH, doença de Duhring) se assemelham a lesões de herpes, daí o nome "herpetiforme", mas NÃO são causadas pelo vírus do herpes. Elas são causados ​​pela ingestão de glúten. Todas as pessoas com DH correm o mesmo risco pelas complicações sofridas da Doença Celíaca, mas até 20% das pessoas com DH apresentam uma biópsia intestinal normal no momento do diagnóstico. Mesmo assim, pacientes com DH com biópsia intestinal normal e sorologia celíaca negativa (exame de sangue) ainda responderão a uma dieta sem glúten. Os sintomas tendem a ir e vir, e a DH é comumente diagnosticada como eczema. Os sintomas normalmente se resolvem com uma dieta rigorosa e sem glúten.

DH afeta 10-15% das pessoas com doença celíaca. Pacientes com DH freqüentemente não apresentam sintomas digestivos. A DH pode afetar pessoas de todas as idades, mas geralmente aparece pela primeira vez entre as idades de 30 e 40. Pessoas de descendência do norte da Europa são mais propensas do que as de origem africana ou asiática a desenvolver DH.

A condição é um pouco mais comum em homens que em mulheres, e é mais provável que os homens tenham lesões orais ou genitais atípicas.

Como um distúrbio que danifica o intestino aparece na pele? "Quando uma pessoa com doença celíaca consome glúten, o sistema imunológico da mucosa no intestino responde produzindo um tipo de anticorpo chamado imunoglobulina A (IgA)", explica  John Zone, MD , membro do Conselho Consultivo Médico da Celiac Disease Foundation e presidente do Departamento de Dermatologia na Faculdade de Medicina da Universidade de Utah. Esses anticorpos IgA são direcionados contra a transglutaminase epidérmica. Os anticorpos então viajam para a pele, onde se ligam à proteína transglutaminase epidérmica. A ingestão de glúten parece desencadear essa reação.

Diagnosticando DH com biópsia de pele e exames de sangue

 


Uma biópsia de pele é usada para confirmar o diagnóstico de DH. Os dermatologistas geralmente usam o que é chamado de "biópsia por punção" para remover a pele e testá-la para dermatite herpetiforme. Depois de injetar um anestésico local, seu dermatologista vai remover uma amostra de pele de 4 mm. A incisão pode ser fechada com um ponto e geralmente cura com muito pouca cicatriz.

Uma amostra de pele é retirada da área imediatamente ao lado de uma lesão e um corante fluorescente é usado para procurar a presença de depósitos de imunoglobulina A (IgA) que aparecem em um padrão granular. As biópsias de pele de pessoas com DH quase sempre são positivas para esse padrão granular de IgA.

É importante que a biópsia de pele da dermatite herpetiforme seja realizada por alguém que já diagnosticou a condição da pele e sabe como fazer a biópsia . A amostra de pele deve ser retirada da pele diretamente adjacente à lesão suspeita de dermatite herpetiforme, uma vez que a inflamação na lesão pode destruir os depósitos de IgA.

Os exames de sangue para outros anticorpos comumente encontrados em pessoas com doença celíaca - anticorpos antiendomísio e antitransglutaminase - complementam o processo de diagnóstico. Se os testes de anticorpos forem positivos e a biópsia de pele apresentar os achados típicos de DH, os pacientes não precisam de uma biópsia intestinal para confirmar o diagnóstico de doença celíaca.

OBS:

Nota da FENACELBRA - recomendamos que todos os pacientes com Dermatite Herpetiforme façam endoscopia digestiva alta com biopsia de duodeno no momento do diagnóstico, para possibilitar um acompanhamento adequado da Doença Celíaca ao longo da vida.

Tratamento para DH com Dapsona e a dieta sem glúten

 


Se você for diagnosticado com dermatite herpetiforme, seu dermatologista pode prescrever o uso de dapsona para alívio a curto prazo da coceira. A erupção cutânea responde à dapsona geralmente em 48 a 72 horas. Pessoas que não toleram dapsona podem receber sulfapiridina ou sulfasalazina, embora esses medicamentos sejam menos eficazes. Mesmo assim você precisará seguir uma dieta rigorosa sem glúten para controlar sua dermatite herpetiforme.

 

As lesões de pele geralmente são claras na dieta sem glúten. (1) Porém existem exceções. A terapia com dapsona ou sulfapiridina pode precisar ser continuada por 1 a 2 anos para evitar novos surtos de DH. Em alguns casos, uma dieta rica em iodo pode piorar os sintomas da DH . Se você estiver enfrentando surtos de DH, consulte um dermatologista especialista em doença celíaca para determinar se alimentos ou medicamentos com alto teor de iodo são a causa.

Referência:
1 - Al-Toma A, Volta U, Auricchio R, Castillejo G, Sanders D, Cellier C, Mulder CJ, Lundin KAE. Diretriz da Sociedade Europeia para o Estudo da Doença Celíaca (ESsCD) para doença celíaca e outros distúrbios relacionados ao glúten. United Europeia Gastroenterol J . 2019. Doi: 10.1177 / 2050640619844125.

Texto original:

CELIAC DISEASE FOUNDATION - www.celiac.org 

Para saber mais sobre Dermatite Herpetiforme:
Dermatitis Herpetiformis: Novel Perspectives

Section of Dermatology, Department of Health Sciences, University of Florence, Florence, Italy

REVIEW ARTICLE
Front. Immunol., 11 June 2019 | https://doi.org/10.3389/fimmu.2019.01290