Dados Estatísticos de
Doença Celíaca

Prevalência GLOBAL da Doença Celíaca

 

Estima-se a prevalência mundial da DC em 1% da população.¹ De acordo com uma revisão sistemática e meta-análise publicada em 2018 a Doença Celíaca (DC) é um problema de saúde pública global. Os seguintes dados são apontados:

  • A prevalência global dessa condição é de 1,4% com base em achados sorológicos e 0,7% com base em achados de biópsia (soroprevalência de 1,4%  e prevalência de  0,7% )

  • A prevalência global de DC varia com sexo, idade, e localização geográfica.

  • A prevalência global de DC tem aumentado ao longo do tempo, passando de 0,6% entre 1991 a 2000 para 0,8% entre 2001 e 2016.

  • Há uma necessidade de estudos de prevalência de base populacional em muitos países para estimar a presença global da DC corretamente. ²


Prevalência da Doença Celíaca na AMÉRICA LATINA
 

De acordo com uma revisão sistemática publicada em 2015, a prevalência geral estimada de Doença Celíaca (DC) na América Latina (AL) é semelhante à relatada nos europeus. A DC na população da AL é frequente e relatada principalmente em populações e regiões com ascendência caucasiana. No entanto, em alguns países com ascendência caucasiana substancial, como o Uruguai, a prevalência é desconhecida. Nessa revisão sistemática, 72 estudos foram considerados. A prevalência estimada de DC em latino-americanos variou entre 0,46% e 0,64%.³

A baixa prevalência relatada em algumas regiões pode ser explicada principalmente por: falta de conhecimento da doença, baixo consumo de glúten (que não acarreta uma resposta autoimune), mudanças na quantidade e qualidade do processamento de cereais, microbiota ou exposição na primeira infância a agentes infecciosos que podem prejudicar o desenvolvimento natural do sistema imunológico (ou seja, hipótese de higiene). ³

 

Prevalência da Doença Celíaca no BRASIL

 

No Brasil ainda não temos um estudo multicêntrico que defina a prevalência da Doença Celíaca. Os estudos existentes foram realizados em algumas cidades e regiões brasileiras, gerando dados parciais. Você pode ver alguns desses dados aqui: Estudos  brasileiros de prevalência de DC.

Com base na prevalência mundial a FENACELBRA estima que haja no Brasil hoje aproximadamente 2 milhões de celíacos, sendo que a grande maioria ainda não tem diagnóstico.

Referências:

1 - Green PH, Cellier C. Celiac disease. N Engl J Med. 2007 Oct 25;357(17):1731-43. doi: 10.1056 / nejmra071600.

2- Singh P, Arora A, Strand TA, Leffler DA, Catassi C, Green PH, Kelly CP, Ahuja V, Makharia GK. Global Prevalence of Celiac Disease: Systematic Review and Meta-analysis. Clin Gastroenterol Hepatol. 2018 Jun;16(6):823-836.e2. doi: 10.1016/j.cgh.2017.06.037. Epub 2018 Mar 16. PMID: 29551598.

3 - Parra-Medina R, Molano-Gonzalez N, Rojas-Villarraga A, Agmon-Levin N, Arango M-T, Shoenfeld Y, et al. (2015) Prevalence of Celiac Disease in Latin America: A Systematic Review and Meta-Regression. PLoS ONE 10 (5): e 0124040. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0124040

Dados do SUS

Os únicos dados do Ministério da Saúde que temos acesso no Brasil sobre Doença Celíaca são os fornecidos pelo Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS (SIA/SUS). Através do site do DATASUS é possível acompanhar o número de exames de dosagem de anticorpos antitransglutaminase IgA que são solicitados em todo o país, desde que o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas da Doença Celíaca no SUS foi publicado (2009).

Infelizmente não é possível saber nesse sistema os resultados desses exames e nem se foram solicitados para investigação diagnóstica ou para acompanhamento de celíacos já diagnosticados.

Veja abaixo o número de exames solicitados entre 2010 e 2020 em cada unidade da federação. O sistema permite também ter dados por município. Clique aqui se quiser pesquisar novos dados:

https://datasus.saude.gov.br/acesso-a-informacao/producao-ambulatorial-sia-sus/

Entre 2010 e 2020 foram aprovados 273.176 exames de anticorpo antitransglutaminase IgA, sendo que aproximadamente 32% foram pedidos em Santa Catarina e a região Sul do país concentrou 45,5% das solicitações. 

SUS Ttg IgA.png

Produção Ambulatorial do SUS por Região
2010 a 2020 (antitransglutaminase IgA)

2
press to zoom
3
press to zoom
4
press to zoom
5
press to zoom
6
press to zoom
7
press to zoom
8
press to zoom
9
press to zoom
10
press to zoom
11
press to zoom
12
press to zoom
1/1