• FENACELBRA

Intolerância à lactose na doença celíaca

Atualizado: Set 28

O que é intolerância à lactose?

A intolerância à lactose é a incapacidade de digerir ou absorver a lactose, um tipo de açúcar (carboidrato) encontrado no leite e em outros laticínios. Os sintomas comuns de intolerância à lactose incluem dor de estômago, gases, inchaço e diarreia. Esses sintomas ocorrem quando as pessoas comem ou bebem produtos lácteos, e o grau de tolerância varia de pessoa para pessoa. Isso significa que algumas pessoas são afetadas por uma pequena quantidade de lactose, enquanto outras podem consumir bastante antes de serem afetadas. É importante notar que a intolerância à lactose não é uma alergia, pois as pessoas com alergia ao leite podem reagir até mesmo à menor quantidade de alimentos lácteos.


Qual é a conexão entre intolerância à lactose e doença celíaca?

Em pacientes com doença celíaca recém-diagnosticada, a intolerância secundária à lactose é comum devido à perda de lactase, uma enzima que digere o açúcar do leite ao longo do revestimento do intestino delgado

A doença celíaca não tratada resulta em danos ao revestimento do intestino. A enzima lactase é encontrada na borda em escova do intestino delgado. O dano que o glúten causa no intestino delgado é o principal fator na falta de lactase para pessoas com doença celíaca. É por isso que as pessoas com doença celíaca podem apresentar deficiência de lactase no momento do diagnóstico.


Quando o celíaco passa a fazer uma dieta sem glúten, o intestino é capaz de se curar e a digestão da lactose volta ao normal. Uma vez estabelecido uma dieta sem glúten, a intolerância à lactose é, portanto, geralmente temporária. No entanto, pode levar alguns anos para que a produção de lactase volte ao normal, dependendo de quanto tempo o intestino leva para cicatrizar.


A intolerância à lactose é tratada evitando ou restringindo a lactose. A quantidade de lactose que as pessoas podem administrar na dieta depende do grau de deficiência de lactase. Pessoas com intolerância à lactose devem receber orientação dietética para garantir que haja cálcio suficiente em sua dieta proveniente de fontes não lácteas. Algumas pessoas podem precisar tomar suplementos de cálcio. Os indivíduos devem ter sua dieta avaliada e orientações individuais pela equipe de saúde.



Texto original:

Beyond Celiac

Celiac Org UK