top of page
  • Dr Fernando Valério

Doença Celíaca e Diagnóstico - é preciso reconhecer firma!




Imagine que você precisa fazer uma procuração, comprar ou vender um bem ou realizar um contrato. Muitas vezes, só a sua boa fé ou a sua assinatura, não são suficientes. É preciso mais! É preciso que apresente documentos, ter o reconhecimento de uma autoridade ou o carimbo de um cartório!


O diagnóstico da doença celíaca, segue o mesmo roteiro e traz as mesmas necessidades! É preciso documentar e certificar que alguém é realmente celíaco!


Com a disseminação de informações sobre a dieta com glúten e diversos sintomas associados, muitas pessoas e profissionais passaram a entender que esta proteína, que é um alimento para alguns, pode ser um veneno para outros. Dentre as desordens relacionadas ao glúten, está a doença celíaca. Esta é uma doença autoimune, com bases genéticas, que causa sintomas intestinais e sistêmicos. E que, para ser diagnosticada, necessita de avaliação de anticorpos específicos à doença e confirmação de lesões intestinais características (inflamação e atrofia intestinal). Estes procedimentos são necessários e imprescindíveis para o diagnóstico correto!


Só que, equivocadamente, muitas pessoas se dizem celíacas baseadas exclusivamente em seus sintomas. Mais que isso, profissionais também cometem o mesmo erro. Quando uma pessoa entra em um consultório médico e diz que tem doença celíaca sem ter realizado exames diagnósticos, ela tem 10% de chance de estar certa. Mas, nos outros 90%, questões como síndrome do intestino irritável, colites, sensibilidade ao glúten, intolerâncias e alergias alimentares, podem ser as causas reais.


Além disso, para o diagnóstico da doença celíaca, é OBRIGATÓRIO que o paciente esteja ingerindo glúten.


Quando um profissional suspende a dieta de um paciente para avaliar se ele é celíaco, antes de realizar os exames, mostra que desconhece o mecanismo da doença e que ainda precisa aprender muito sobre ela. Eu costumo dizer que é preciso "prender o bandido em flagrante".


NÃO SE RETIRA O GLÚTEN DA DIETA ANTES DE SE REALIZAR EXAMES DIAGNÓSTICOS. A DOENÇA PRECISA ESTAR ATIVA PARA SER DIAGNOSTICADA!

Também é preciso que se saiba solicitar os exames com precisão, tanto os de sangue, quanto a maneira de fazer as biópsias. Estas orientações devem partir do especialista em seu consultório, com especificações e necessidades. Há um protocolo rigoroso de diagnóstico e ele deve ser seguido. Só assim, podemos confirmar se alguém realmente tem doença celíaca.


NÃO EX


ISTE DIAGNÓSTICO CLÍNICO DE DOENÇA CELÍACA!


É PRECISO "RECONHECER FIRMA" ATRAVÉS DE EXAMES PARA QUE SE CONFIRME O DIAGNÓSTICO!

Comments


bottom of page